T.N.T

T.N.T

AIR SOFT CLUBE
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Este o novo site do CLUBE T.N.T., aqui pode encontrar toda a informação da equipa T.N.T. de uma forma mais dinamica! http://t-n-t-airsoft-clube.webnode.pt/

Compartilhe | 
 

 Rescaldo oficial equipa T.N.T. presente no HERCULES SERIES como LURP

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
T.L.OLIMPO
Admin
avatar

Mensagens : 1273
Data de inscrição : 04/05/2011
Idade : 42
Localização : ALGUEIRÃO CITY-SINTRA

MensagemAssunto: Rescaldo oficial equipa T.N.T. presente no HERCULES SERIES como LURP   Seg Fev 17, 2014 11:11 pm

Em nome dos T.N.T. quero em primeiro lugar,agradeçer por todo o apoio dado pelas entidades oficiais e população a este evento!

Foi um exemplo de que esta modalidade pode ser praticada de modo positivo e que inclusive, ajuda a promover as regiões que recebem este tipo de prova.
Um agradecimento especial por parte dos T.N.T. ao responsável no local da Proteção civil, SR. JOÃO, pela maneira simpática como recebeu os T.N.T. e por todo o apoio prestado!

Hercules series V 2014

Os T.N.T. participaram neste evento, com 3 dos seus elementos, sendo que um deles (FACELOBO) é ainda recruta desta equipa, e está comnosco a apenas 4 semanas.
Foi acompanhado pelo S.L.TOZECAS e o T.L. OLIMPO, sendo que o S.L. TOZECAS,seria como sempre o nosso navegador!

O nosso papel neste evento, seria o de representar uma equipa de infiltração e reconhecimento de longo alcance (LURP), trabalhando em conjunto com uma equipa vinda de SEVILHA(Espanha) com o nome de ZAS!

Partimos de lisboa por volta das 18:30 de sexta feitra 14 de fevereiro,e chegamos ao ponto de encontro em São Miguel( Mação), por volta das 20:45.
Já estavam bastantes elementos no local e apesar da chuva, o ambiente era animado, como jogadores do norte e sul do pais a cumprimentar-se entre si, aproveitando esta ocasião.
Também os T.N.T. reviram amigos e conhecidos,mas a ideia de todos estava já no jogo e como iria ser,sendo que o clima não ajudava.

Fomos chamados ao comando do evento e perguntado mais uma vez, se ainda queriamos entrar na missão como equipa LURP, visto a possibilidade de ser capturados ser bastante elevada,e só teriamos uma "vida".
Sendo esse o papel que gostamos e treinamos, afirmamos mais uma vez que era esse o nosso papel, e que seriamos LURP até ao fim.
Fomos então a primeira equipa e ser colocada no terreno.....

Chovia, estava frio, e o nevoeiro na serra era imenso...Fomos levados ao ponto de inserção, pelo Sr. João, da proteção civil, na sua pick-up pela serra, e lá estavamos nós 3, equipados e mentalizados que não iria ser fácil, mas com o empenho e dedicação dos T.N.T. como sempre de levar a missão que nos foi entregue até ao final.

A nossa missão seria trabalhar em conjunto com os camaradas espanhois da ZAS Sevilha, que iriam estar no terreno como equipa de caçadores e caberia a nós como equipa de reconhecimento, infiltrar no terreno e ir comunicando e passando informação sobre movimentações, instalações e tudo o que fosse útil a que eles conseguissem chegar até as equipas em segurança e pudessem ter uma ideia global do que estava no terreno e das movimentações de equipas Hercules, que tinham de ser capturadas ou abatidas.
Combinamos uma freq. Rádio e nomes de código, assim como um ponto de encontro inicial no terreno.

Assim que fomos largados no terreno por volta das 22:40 de sexta feira, tudo voltou ao normal, e sentimo-nos como em casa, já no meio ambiente que conhecemos, e depois de confirmar posição na carta e marcar a direção a ir, iniciamos a nossa progressão.
Tinhamos sido largados na zona Norte da elevação, e a equipa espanhola, na zona Sul sendo que ainda seriam alguns klm´s que nos separavam, mas devido ao mau tempo e elevada elevação do terreno, foi sem dúvida uma progressão dificil...

Por varias vezes fomos tentando contacto rádio com a ZAS, mas sem efeito e conseguimos chegar ao topo da elevação que ainda é considerável e creio que ronda os 500 metros de altitude.
Montamos um ponto de observação e esperamos pelos companheiros espanhois cerca de uma hora, aproveitando para beber um pouco de agua e comer algo que nos desse um pouco de energia.

Com o passar do tempo e a falta de comunicações,decidimos avançar para um segundo ponto previamente combinado, onde nos reuniriamos com a Zas. Assim que saimos para o caminho, detectamos ruido e vimos que vinha um veiculo a subir a zona e tivemos rápidamente de retirar cortanto a encosta no escuridão, mas conseguindo por pouco sair do local e não fomos detectados.

Ao descer, vimos que nesse momento existia bastante movimento na zona e perto do local onde nos encontravamos, e mais uma vez montamos posto de observação e tentamos contacto Rádio com a Zas, tendo nesse momento finalmente conseguido resposta.
Fomos informados que ainda estavam no lado SUL e a subir, e por sua vez nós informarmos que já tinhamos abandonado o local e que estava demasiado quente para eles e para ser ponto de encontro.

Demos a nossa posição na carta e decidimos em conjunto avançar para o ponto 2 , onde nos reuniriamos.
Já era cerca de seis da manhã nessa altura e o movimento das forças da organização e o barulho de contacto que se ouvia, bastante intenso, e sendo que nós também poderiamos ser capturados pela organização ou eliminados por qualquer equipa que nos cruzassemos pelo caminho, prosseguimos sempre com muito cuidado e evitando os caminhos principais.

Chegamos ao ponto de encontro 2, já de dia e conseguimos reunir com a equipa espanhola,que já estava no local e a quem estivemos a observar durante largos minutos para garantir que era a nossa equipa de apoio, visto existir na prova outra equipa espanhola, mas de Malaga.

Poucos minutos passados de nos reunirmos com eles, foi avistada uma equipa Hercules perto do local onde estavamos, e recebemos a missão de nos juntarmos a eles para capturar e abater a equipa que foi avistada.

Avançamos rápidamente para a zona e deparamos numa curva, com a tal equipa que ficou surpreendida e se refugiou, na zona da curva,tomando posições defensivas.
Em conjunto com o lider espanhol,foi combinado que nós T.N.T. iriamos flanquear pela encosta do lado esquerdo, enquanto a todo o resto da ZAS, avançaria pela estrada.
Sendo os T.N.T. apenas três elementos, não tinhamos grande poder de fogo, mas contamos com o elemento surpresa o que se viu ser muito eficaz.
Rapidamente subimos a encosta e tomámos posição, e ao ver que o IN´ se dirigia de novo para a curva, abrimos fogo, surpreendendo a equipa adversária pela lateral e abatendo três elementos e obrigando os outros a procurar cobertura. A ZAS, aproveitou o recuo que o nosso fogo obrigou, e avançou eliminado o resto da força conseguindo assim eliminar toda uma equipa Hercules que no final vimos ser a outra equipa espanhola.

Voltamos para o ponto 2, e de novo nem tempo para beber agua tivemos, tendo de imediato recebido por parte do comando da organização, outra missão classificada até para a nossa equipa de apoio.

Teriamos de nos dirigir para um outro conjunto de elevações a cerca de uns 5 klm que dá pelo nome de BANDO DOS SANTOS e o seu pico mais alto se encontra a cerca de 750 metros de altitude.
A nossa missão seria de infiltrar de novo, e varrer os 4 picos existentes,e montar um posto de observação, para que dois entrassemos em contacto com a equipa de apoio e os encaminhassemos para o local, informado se existia alguma movimentação, ou o que o local continha.
A organização do evento, tinha escolhido esse dificil local, para montar alguns objéctivos e uns morteiros simulados que teriam de ser destruidos pelas equipas Hercules, sendo que o nosso papel e dos caçadores e forças da Organização, seria proteger o local e identificar movimentos das equipas Hercules.
Foi a progressão mais dura da prova, não só pela falta de Sono que já acusava o cansaço, mas também pela ingreme encosta e a subida aos 700 metros e de mochila as costas com uns bons 15 kilos que já se faziam sentir..
Tivemos que fazer 3 paragens para respirar e aliviar o peso, sendo que nos encorajavamos mutuamente, por vezes até rindo só de olhar para a cara de esforço do outro companheiro.

Chegados ao topo com muito esforço, fizemos o reconhecimento do primeiro local e montados uma báse de mochilas, aproveitando para comer uma refeição quente feita na altura e que nos soube como uma verdadeira iguaria.
Foi uma situação caricata, até porque a unica agua que tinhamos continha ISOSTAR e iriamos cozer massa.
Mesmo assim foi uma refeição que nos elevou a moral e depois de comermos e adaptarmos a roupa para mais uma noite que se previa bastante fria,avançamos para reconhecer o outro local.
Varremos a zona toda e não encontramos nada no local..No meomento em que contactavamos por telefone( estavamos demasiado longe para o rádio) com a equipa de apoio, avistamos uma carrinha a dirigir-se par ao local e ficamos a observar. Vimos que pertencia á organização e que iriam montar os objectivos que as equipas Hercules tinham de destruir, e nós tinhamos chegado antes de serem instalados..Toda esta intel foi passada por telf a equipa de apoio, assim como a nossa localização e ficariamos no local a espera para nos reunirmos de novo com eles.
Poucos minutos depois, surge outra carrinha e parou mesmo no loca onde estavamos a cerca de uns 10 metros de nós, obrigando-nos a esconder e ficar imóveis durante uns bons 15 mnts, conseguindo ir recuando sempre deitados e com mochila as costas, para nos abrigar, o que teve um preço caro no nosso corpo tendo que por vezes, rasteja por cima de pedra,espinhos e paus, tudo com mochila e colete a prender em todo o lado mas conseguindo chegar a local mais abrigado,e ficando ai a espera que a equipa de apoio chegasse.
Foi já ao anoitecer que vimos movimento, e contactamos a nossa equipa de apoio, ficando a saber que esse movimento era deles e dirigimo-nos para o local onde se encontravam.

Apartir desse momento, passamos a integrar em conjunto com eles, a equipa de caçadores.

Poucas horas depois do anoitecer e com um temperaturas que deviam rondar os 0 graus a 750 metros de altitude, partimos numa patrulha com a ZAS, para aquecer um pouco o corpo e ver se detectavamos movimentos na zona.
Foi avistado luzes a descer a encosta fontal a nossa, e montou-se um posto de observação, enquanto o resto da equipa, tomou posição noutro local para emboscar, mas com o passar do tempo foi visto que as luzes tinham parado num local e pouco depois surgiu uma fogueira. Ora as luzes já era um erro enorme numa equipa que teria de passar despercebida, mas a fogueira, foi como um encorajamento para que fossem apanhados e avançamos para o loca com o intuito de abater todos os elementos...
Decidimos estratégia e dividimos a força em dois que iria atacar por dois pontos..assim que cercamos o local de acampamento e entramos a abrir fogo, vimos que estavam quase todos a dormir e abrigados dentro de sacos cama,dando-se logo como mortos e ficaram completamente surpreendidos com o ataque. Devido ao frio extremo que se fazia sentir, tinham acampado e feito uma fogueira para se aquecer e descansar sendo já essa segunda noite de jogo.
Voltamos então para o local de onde tinhamos montado base e a missão dessa noite seria, continuar a tentar avistar movimentos de outras equipas. Já depois da meia noite e com um dia e meio já sem dormir, toda a equipa decidiu descansar um pouco e tentar dormir o que fosse possivel.
Aproveitando o facto de nesse momento já estarmos com a proteção de outra equipa,tentamos também nós dormir,mas devido ao frio e vento no local, não consegui mais do que uns breves minutos em vários momentos..
Foi uma noite de testar até os mais fortes e com um frio que não deixa saudades..Mesmo com o equipamento que tinha, o frio era bastante intenso!

Cerca as 4 da manhã, fomos surpreendidos por uma equipa Hercules (alfa) que aproveitando o facto de todos estarem a descansar e o vigia estar na zona oposta a onde entrarm, eliminaram toda a nossa equipa, tendo esse mérito, pelo qual lhes dou os parabéns. Nesse momento os meus dois companheiros estavam a dormir um pouco e eu a trocar de meias para umas mais quentes..

Com o nascer do dia,o frio foi desaparecendo um foi fabuloso assistir a um nascer do Sol daquele lugar...A neblina nos vales, pareciam rios e as luzes das casas, pequenos barcos...Foi sem dúvida uma paisagem única.

Recebemos nova ordem e metemo-nos a caminho, trocando ideias e opiniões sobre material, com os nossos companheiros Espanhois.
A missão seguinte era a de ir para o ponto de extração final e dificultar o caminho as Equipas Hercules e impedir que chegassem ao ponto de extração.
Conseguimos avistar várias perto do local, e depois de perseguirmos alguns pela zona, fomos eliminado vários elementos.
O jogo em si acabou com um confronto final e o rebentamento de vários petardos indicando o fim da missão, e um autocarro cedido pela cãmara, para transportar os jogadores para o local onde tudo tinha começado.

Foi feita uma cerimónia final com a entrega dos simbolos e agradecimentos, e foi oferecido pela oraganização e entidades presentes, um belissimo almoço de porco no espeto, que foi divinal.....

Foi sem dúvida mais um grande evento onde os T.N.T. estiveram presentes,e onde foram reconhecidos tanto pela organização, como pelos companheiros espanhois, pelo seu exelente desempenho...Foi um orgulho receber elevados elogios do comando da patrulha espanhola que deixou com um sentimento de missão cumprida.

Fizemos um trabalho invisivel para a maioria dos presentes, mas que teve uma importancia extrema para o resultado do jogo, tendo a nossa força de caçadores e com o apoio da nossa itel, abatido 50% de todas as equipas..

Parabéns a organização por este MÁGNIFICO evento e ainda por cima por ter realizado tudo sem qualquer custo para os participantes..Quanto aos T.N.T...ficamos viciados nesse terreno FABULOSO!!!

OLIMPO
T.L.- T.N.T.

_________________


T.L. Olimpo.
T.N.T. Airsoft Team


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tntairsoft.forumeiros.com
S.L.Tozecas

avatar

Mensagens : 1386
Data de inscrição : 18/06/2011
Idade : 43
Localização : Odivelas

MensagemAssunto: Re: Rescaldo oficial equipa T.N.T. presente no HERCULES SERIES como LURP   Ter Fev 18, 2014 12:54 am

Cá vai então o meu rescaldo: será feito aos poucos devido ao volume de trabalho.

O início:

00h

Dia de chuva que nos acompanhou desde Lisboa até ao local do jogo. Lá fomos preparando o material para a missão.
De antemão já tínhamos combinado com os ZAS, as frequências de comunicação, bem como as rotinas de senha e contra senha. No local combinámos dois pontos de encontro.
O briefing da missão onde nos foi entregue a carta e onde nos foi indicado o ponto de partida, bem como o ponto de exfiltração.
Formadas as equipas partimos para o local de infiltração.

As condições meteorológicas eram péssimas, muita chuva, muito vento e muito frio. Tivemos como vantagem o facto de sermos inseridos primeiro no terreno, antes de todas as outras equipas. Tratámos de aproveitar essa vantagem, imprimindo um ritmo de marcha rápido, para tentar chegar ao ponto de encontro antes das outras equipas serem inseridas.

Não conseguimos tanto, já que estávamos bastante longe e foi uma progressão difícil, sempre montanha acima, mochila bem carregada, ainda assim trabalhámos bem, levámos 2 h a chegar ao local de encontro. Pelo caminho ainda tentámos atalhar por alguns caminhos secundários que não estavam no mapa.

Nada a relatar em relação às equipas in. Nenhum contacto visual com ninguém.

Chegado ao ponto de encontro e tentada a comunicação com a nossa equipa de caçadores... Nada, decidimos permanecer no local durante uma hora, voltámos a tentar o contacto via rádio. Apesar do local ser um ponto alto, é necessário perceber que as distâncias entre os pontos de inserção eram bastante afastadas do nosso, por isso, a falta de contacto poder-se-ia dever apenas ao facto de estarmos demasiado longe, ou a nossa equipa estar rodeada de obstáculos naturais que impedissem as coms, aqui ficámos um pouco apreensivos, facilmente as coisas poderiam ter corrido mal porque nós não tínhamos mais nenhuma referência no terreno para além dos 2 pontos de encontro combinados. Se os ZAS nos quisessem abandonar estaríamos por nossa conta, sem nenhum papel para desempenhar. Felizmente não foi o que aconteceu, foram impecáveis, mantiveram sempre a sua palavra.

Passado uma hora, e devido à alta probabilidade de contacto resolvemos abandonar o local e proceder para o segundo ponto de encontro. Aqui houve um acaso feliz para a nossa equipa. Apesar da chuva e do vento forte conseguimos ouvir um veículo que se aproximava e saltámos para o meio do mato segundos antes do local ser iluminado pelos faróis da viatura.

Resolvemos desaparecer dali para fora através do mato, o mais rapidamente que podíamos, assim que chegámos ao caminho aproveitámos para progredir em passo de corrida, para o caso de sermos perseguidos, tentando colocar alguma distância entre nós e o veículo.

Felizmente não fomos perseguidos, mas a situação no local onde anteriormente tínhamos passado tinha mudado radicalmente: Havia um veículo a vigiar o local, com os máximos ligados, primeiro estático e depois movimentando-se iluminando a área em redor, tentando detectar as forças no terreno. Chegámos a um local seguro, montámos um PO e verificámos que havia agora um segundo veículo, com malta apeada e de foco na mão, tentando detectar pessoal.

Finalmente nesta fase conseguimos o contacto via rádio com a nossa facção. Pelo rádio soubémos que estavam ainda do lado contrário da montanha, que demorariam algum tempo a chegar ao pé de nós. Informámo-los do veículo no 1º ponto de encontro e das movimentações que conseguíamos ver no local.

Combinámos novo contacto para dali a duas horas.


Mantivemo-nos no local realizando observação do movimento durante bastante tempo. Entrámos em contacto mais uma vez com a nossa equipa de caçadores reportando a situação, combinando novo contacto via rádio para o nascer do sol.

Nesta altura já não chovia, de qualquer forma, resolvemos montar um pequeno abrigo, não para dormir, apenas para nos proteger da cacimba e descançar um pouco. Enrolámo-nos nos sacos de cama para nos aquecermos um pouco e assim estivemos até de manhã.

Nesta altura a ideia era reunir, no 2º ponto de encontro, com os espanhois. Tratava-se de um parque de merendas. O pior é que este não vinha assinalado no mapa, por isso apenas sabíamos a zona aproximada onde este estaria, e não o local exato. Outro problema: a zona onde sabíamos estar o parque estava muito quente, muito frequentada de veículos e pessoal desmontado. Tínhamos, inclusive, escutado combate, durante a madrugada.

Aconteceu uma coisa curiosa, sem o sabermos (uma vez que não era visível no mapa) estávamos bastante perto do parque das merendas, onde já estavam os nossos camaradas.

Fomos então bater o terreno, numa zona um pouco mais afastada do combate, acabando por fazer mais cerca de 3 a 4 km, com algumas dificuldades na orientação, até voltarmos ao mesmo ponto encontrarmos o parque.

Estivemos cerca de 15 m a verificar as movimentações do elementos que se encontravam no parque das merendas, ouvíamos malta a falar, disparos, e por isso parecia-nos que a zona talvez não fosse segura. Chegamos a contemplar a hipótese de arrancar dali em direção ao ponto de extração, felizmente tivemos resposta através do contacto rádio e verificámos que afinal os elementos que estávamos a observar eram os ZAS. Feita a confirmação pela rádio aproximámo-nos do local para descansar um pouco, aliviando as mochilas das nossas costas. Aproveitámos para comer e trocar informações com a nossa fação.

Pouco depois integrámos a coluna da ZAS para atacar uma patrulha in que tinha sido detetada no caminho principal. Ainda nos fizeram correr um bocado atrás deles. A determinada altura, enquanto os ZAS, atacavam pelo caminho, os TNT flanquearam pela esquerda, tendo que correr encosta acima, pelo mato, que nos obrigou a puxar pelo físico e que nos valeu o nick "cabras montesas", dado pelos espanhóis. Resultado apenas um elemento in. escapou.

Voltámos à base, depois de colocar a bomba de filtragem da água a bom uso, aliás, uma excelente aquisição, não fosse isso e teríamos estado em apuros.

Recebemos depois, pelo Lobo Portugal, mais uma missão Lurrp, que nos deu os parabéns pelo trabalho que tínhamos feito até então, e nos incumbiu de fazer o reconhecimento de três picos que estavam a cerca de 7 km de distância. A ideia era reconhecer se estaria ou não ocupado por forças in. e o que havia no terreno.

Do ponto onde estávamos a montanha parecia gigantesca! teríamos de descer a encosta até à estrada principal (+- 200m de elevação) e subir novamente a montanha contrária (570m ) levámos hora e meia, num caminho que nos pareceu interminável e, a mim pessoalmente, a subida mais difícil, que realizámos até agora (há um vídeo do momento em que partimos para esta missão).

Parámos duas vezes durante a subida, chegado lá acima, bem abalados fisicamente (tive de voltar a engolir os pulmões 3 vezes) tivemos a melhor parte do Hercules, à semelhança do que fizemos no Oex, parámos e fizemos uma refeição quente: massa instantânea do continente. A única água que tínhamos (e já era pouca) era a do cantil, com isostar, foi o que usámos e tratou-se de um verdadeiro bálsamo para corpo e mente.

Seguidamente decidimos efetuar um reconhecimento dos outros 2 picos, para verificar se estavam ocupados ou se lá havia algum adereço do jogo. Verificámos, para nosso espanto, que não estava lá nada, aliás fiquei um pouco frustrado, depois de tão grande subida, não encontrar nada. Contactámos os ZAS, informando-os que lá não existia nada, e, curiosamente, enquanto falávamos, vimos uma Ford Transit branca a subir a montanha, pelo lado contrário, seguiu-se um Opel preto, e um Land Rover, que subiram individualmente. Saímos, em seguida, do nosso PO, para reabastecer de àgua (novamente graças ao filtro) e voltar à base de mochilas, montar um abrigo, enquanto isto, a mesma carrinha veio na nossa direção. Aqui por pouco fomos detetados, tivemos de entrar no mato e ficar uns 15' no chão, a ver se eles se iam embora. Como tal não aconteceu começámos a rastejar, em marcha atrás, montanha abaixo, pelo mato rasteiro, até à segurança do mato mais denso.

Detectámos, em seguida, pessoal apeado junto à central elétrica, por rádio contactámos os ZAS e trocámos senhas luminosas.
Aqui acabou a nossa missão LRRP, e passámos a colaborar integrados na equipa de caçadores.

Procedemos à segurança do perímetro, ficámos a aguardar as equipas Hercules.

Entretanto começou a anoitecer e, estando nós num ponto alto, a temperatura foi descendo cada vez mais, eu ainda tinha as botas e as calças molhadas.

Detetámos a presença de, pelo menos 1 equipa Hercules, que se movimentava com luzes, na montanha ao lado e fomos em perseguição.
Montámos uma emboscada mas esta equipa parou e montou uma base de pernoita fazendo uma fogueira para aquecer.

Decidimos então atacar esta base. Dividimos as forças em dois e atacámos por dois flancos diferentes. Afinal eram duas equipas que acabaram por se dar como mortas, continuando a descansar.

Eu aproveitei para aquecer-me um pouco na fogueira deles, voltando depois à base.

Por volta das 4 da manhã a equipa Alfa conseguiu eliminar as nossas sentinelas e roubar o VIP que estava connosco (LOBO), foi bastante frustrante. Nesta altura eu estava enrolado a dormir no meu saco de cama e fazia um frio do c..., bom, fazia muito frio, eu tinha o saco de cama molhado nos pés, curiosamente, ainda assim aquilo aquecia, desde que eu me mantivesse fechado dentro dele.

Não dormi grande coisa a partir daí, aliás, se dormi 6h nestes dois dias, foi muito! A adrenalina sempre a bombar mantinha-me acordado.

Foi, no entanto, um sono reparador.

Manhã cedo partimos para o local da exfiltração, em coluna com os ZAS, nada de contacto até ao local, depois passámos o tempo a dar bagadas na cabeça de uma quantidade enorme de Hercules Teams. Estava tudo demasiado perto do local da exfil. por isso, enquanto batemos o mato, encontrámos muita malta facilmente.

De qualquer modo, notou-se grande qualidade, quer na equipa de caçadores, quer nas várias Hercules Teams que se cruzaram connosco, facto que dificultou o nosso trabalho.

Em suma: Suei, sofri de frio, cansaço, sono, desconforto por estar molhado, fome, sede, mas diverti-me muito mais do que nos jogos de domingo de manhã.

Não há milsim sem jogos de longa duração, só estes permitem desafiar os nossos limites, conhecermo-nos a nós próprios um pouco melhor. Saí de alma cheia, contente por ter partilhado estes dois dias com os meus camaradas, grato pela sua ajuda, contente comigo próprio por me ter excedido.

Só não convém divulgar muito que passei o fim de semana de S. Valentim com dois tipos no mato... e que adorei.

Soa mal, não soa?

S.L.Tozecas

_________________
S.L. Tozecas.
T.N.T. Airsoft Team



Última edição por S.L.Tozecas em Qui Fev 20, 2014 7:52 pm, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
zari

avatar

Mensagens : 5
Data de inscrição : 24/05/2011

MensagemAssunto: Re: Rescaldo oficial equipa T.N.T. presente no HERCULES SERIES como LURP   Ter Fev 18, 2014 5:56 pm

Pessoal, gostámos bastante de nos cruzar convosco, e sem dúvida que desempenharam muito bem o vosso papel.
Nós, pelo lado da Organização, tentámos o que pudémos para dificultar o mais possível o jogo. Smile fazia parte do esquema.

Até na parte em que parámos o carro junto de um de vocês e no gozo, interrogámos a perguntar se "estás com os espanhois", ao que recebemos uma resposta plena de sotaque TUGA ... "tou"... e tal... e dissemos "então estás morto"!!! hehehehe. O pessoal levou sempre tudo numa boa, e é bom quando cruzamos com bons jogadores que têm espírito da coisa. Espero que não tenham levado a mal, mas a nossa missão era mesmo dificultar a vida a TODOS, o que tentámos, mas a qualidade das equipas era realmente boa. Smile

Passámos a noite de sábado junto às eólicas, precisamente no ponto mais alto, onde a temp era negativa, e devo dizer-vos que não foi fácil o frio... mas apenas uma equipa teve a "coragem" de subir até lá... pelo menos que tenhamos tido contacto, sabendo que nenhum dos objectivos lá em cima foi tomado, nem o Heliporto, nem a bateria de morteiros (que faziam parte dos nossos objectivos de vigilância)

De facto, o local e as condições atmosféricas não facilitaram em nada, mas foi uma OP muito boa.

O local era lindíssimo, com paisagens inolvidáveis de facto.

Parabéns ao Lobo pela organização do evento, onde nada faltou (fez-se o que se pode) e esperamos estar lá novamente numa próxima.

Um abraço para voces (TNT) dos GURKHAS.

ZARI
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
S.L.Tozecas

avatar

Mensagens : 1386
Data de inscrição : 18/06/2011
Idade : 43
Localização : Odivelas

MensagemAssunto: Re: Rescaldo oficial equipa T.N.T. presente no HERCULES SERIES como LURP   Ter Fev 18, 2014 7:08 pm

Foi um prazer ter estado convosco!

Espero que não tenham levado a mal, mas a nossa missão era mesmo dificultar a vida a TODOS escreveu:

Não se preocupem, as coisas fáceis não têm tanto gosto, a malta gosta de desafios.

Ficamos à espera de nos cruzarmos de novo, por exemplo no campeonato nacional de patrulhas de longa distância, ou no Oex.

Até Lá,
Grande abraço,
S.L. Tozecas

_________________
S.L. Tozecas.
T.N.T. Airsoft Team

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Facelobo

avatar

Mensagens : 968
Data de inscrição : 09/11/2013
Idade : 41
Localização : Odivelas

MensagemAssunto: Re: Rescaldo oficial equipa T.N.T. presente no HERCULES SERIES como LURP   Ter Fev 18, 2014 7:11 pm

"então estás morto" foi comigo  Crying or Very sad 
Com a vossa 1ª passagem nem tinha hipótese de dar de fuga, quando apareceu o carro fiquei logo iluminado, mas depois devia ter o feito e quando voltassem já lá não estaria ... enfim ... acho que deixei-me levar por me terem dado aquele posto à espera dos que resolveram acampar na outra encosta e julguei que não voltariam atrás.
Achei justo aquele apoio que ainda alguém disse, que não iam atirar, pois senão eu teria feito o mesmo (mesmo antes) e lá ia o Duster com umas mossas  Twisted Evil As paginas tantas já nem entendia se estava morto ou não ... lol

Eu tinha feito o rescaldo, por sinal bem extenso, mas não devo ter clicado enviar e puffff ... não ficou registado  Evil or Very Mad 

O TL Olimpo já disse quase tudo ...

Posso partilhar que no inicio fiquei um pouco apreensivo ... tanta malta nos pelotões formados ao lado e apenas nós os 3 ao lado a ser olhados e com o Lobo a dizer que íamos ser apanhados ... enfim

Foi um evento fantástico, apanhamos diversas condições climatéricas, desde chuva, frio, muito frio, vento, sol, calor. O local era fabuloso, com paisagens muito lindas. A malta foi toda 5 estrelas. Foi um desafio daqueles que dá imenso prazer superar e todo o desconforto desaparece com missão cumprida.
Foram uns bons kilometros no sobe e desce daquelas encostas e rasgar mato quando necessário.
População acolhedora foi formidável, as entidades civis pareciam-me bastante agradadas com tudo o que viam e demonstraram o grande prazer em acolher-nos.
Os espanhóis com quem trabalhamos era malta fixe e o entendimento foi muito bom (tirando a barreira linguística)
Estou certo que fizemos mais amigos e deixamos o cunho TNT bem presente com o fruto do nosso desempenho reconhecido.

Grande abraço a todos e tudo de bom,
Facelobo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
T.L.OLIMPO
Admin
avatar

Mensagens : 1273
Data de inscrição : 04/05/2011
Idade : 42
Localização : ALGUEIRÃO CITY-SINTRA

MensagemAssunto: Rescaldo Hercules   Ter Fev 18, 2014 8:10 pm

Companheiro ZARI, é um enorme prazer receber o teu rescaldo aqui na nossa casa e também para os T.N.T. foi um prazer ver e rever bons amigos e companheiros de outras aventuras.

Sobre o facto de nos terem encontrado nas heólicas, apenas tenho que esclarecer um ponto que creio ser importante para esse facto..lol...

Nós apenas estavamos nesse local, porque a nossa missão o obrigou, e tinhamos de reunir com a equipa espanhola de caçadores ZAS, Sevilha, o que fez com que ficassemos "acampados" com eles, ao longo daquela LONGA E FRIA NOITE...LOL... Nesse momento, e nessa missão especifica, não fomos Lurp, mas sim equipa de apoio dos caçadores.

Estivemos naquele ponto do heliporto e morteiros, desde as 12:30 desse dia, fazendo o reconhecimento dos picos e passando toda a intel por telemovel a equipa espanhola, inclusive, vimos a organização chegar e passar diversas vezes com veiculos, e tudo isso foi registado aos caçadores, permitindo que fossem directos aquela posição..

De modo algum tinhamos passado a noite junto ao edificio da central energética, mas sim no mato perto do local.
Realmente só uma unica equipa esteve no local e fez-nos uma visita por volta das 04 da manhãWink, mas não seria de esperar outra coisa da ALFA;)..

Aquilo que realmente me dá enorme prazer, foi o facto de o lobo insistir por vária vezes na pergunta se não queriamos mudar de missão, porque como LURP iriamos ser apanhados,e nós batemos o pé sempre com certeza nas nossas capacidades, e o facto de no final, eu proprio ter ouvido equipas, perguntarem quem eramos, provando que nem souberam da nossa presença no terreno. Um obrigado ao Lobo, pela aposta em nós!

Fomos invisiveis no terreno, mas vimos tudo.. desde o contacto na primeira noite com vária viaturas no vale perto de uma pequena casa,a equipas a deslocar no terreno e acampadas, até a organização a montar os objectivos no sabado. Foi sem duvida uma ESPECIAL OP´S..

Será sempre um prazer estar ao vosso lado GURKHAS, e de vos acompanhar sempre que possível!!

_________________


T.L. Olimpo.
T.N.T. Airsoft Team


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tntairsoft.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Rescaldo oficial equipa T.N.T. presente no HERCULES SERIES como LURP   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Rescaldo oficial equipa T.N.T. presente no HERCULES SERIES como LURP
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» FILTROS K&N - REVENDEDOR OFICIAL NO BRASIL
» Lacinhos de presente em carro novo?
» Presente para o verão
» Vídeo oficial de lançamento do Celer!
» NILL=SR. CASCUDO........risos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
T.N.T :: OPERAÇÕES ESPECIAIS :: HERCULES-
Ir para: